Viagem

Deserto do Atacama: Altitude, Clima e Mala

Esse é o segundo post do Deserto do Atacama. No primeiro eu contei um pouco da nossa experiência (minha e de 3 amigas) de como chegar, onde se hospedar, com qual agência de turismo fechar. Nesse de agora compartilharei minhas pesquisas e informações que fui somando ao longo de 2016 para chegar preparada, e é claro, os perrengues que eu passei e que não desejo a vocês!

Altitude – Recomendações

Contextualização: São Paulo está a 760 m do nível do mar. Santiago a 520 m. San Pedro de Atacama: 2.408 m.

Soroche é como eles chamam o mal de altura. O corpo reage às mudanças de altitude e leva um tempo para se habituar. Os sintomas variam de dores da cabeça, enjôos, vômitos. Antes de ir, recebemos dicas para mascar folhas de coca para diminuir a sensação da altitude (têm balas de folha de coca vendendo por toda cidade), mas preferimos seguir a recomendação do guia: beber muita água, evitar bebidas alcoólicas e dormir bem enquanto estiver na viagem. E também levamos bronca por correr nos ambientes altos pois quanto maior o esforço físico, maiores são as chances dos sintomas aparecerem.

Outra dica é começar com passeios de menor altitude e seguir para os maiores. Seguindo essas dicas e eu só passei mal no Salar de Tara, 4.400 metros de altitude, foi uma dor de cabeça forte que só passou quando descemos do passeio.

Local
Altitude/m
Laguna Cejar 2.300
Valle de La Luna 2.600
Termas de Puritana 3.000
Valle del Arcoiris 3.000
Piedras Rojas 4.200
Lagunas Altiplanicas 4.200
Geiser del Tatio 4.300
Salar de Tara 4.300
Cerro Toco 5.600
Volcán Lascar 5.600
via Inca Coya Turismo

 

Clima

Minha nossa senhora do clima desequilibrado. Deserto mais árido do mundo nos dá a impressão de que será calor o ano inteiro, né? Sem chuvas, sem frio. Mas como disse, Roberto, nosso guia: “Não dá para saber o que esperar do Altiplanico.” Um exemplo disso foi nossa tour para o Salar de Tara: fez calor, choveu e nevou: tudo isso em um período de 3 horas.

Primeiro Semestre

Janeiro e Fevereiro com a possibilidade de chover (fui em fevereiro, sobrevivi, foi lindo), no Inverno Altiplânico. Os outros meses desse semestre fazem parte da alta temporada do Atacama.

 C°
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
max
23.7 23.3 22.4 20.8 18.4 16.1
min
10 9.9 8.9 6.5 3.2 0.3
mm
22 5 2 2 1 0
via climate-data.org

 

Segundo Semestre

Nosso guia havia nos dito que em Julho e Agosto todo mundo vai pro Atacama (consequentemente, os meses mais caros). E no final do ano, o clima é mais quente.

 
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
max
16.1 17.1 19.6 20.8 22 23.1
min
0.5 1.7 4.3 6.2 7.8 9
mm
0 0 3 3 1 3
via climate-data.org

 

Por passeio

Vale um ranking de passeios mais frios e perrengues que eu passei? Lembrando que quanto maior a altitude, mais frio você vai passar.

Geiser del tatio

1º Geiser del Tatio

Muito frio, e além de ser alto, o passeio começa de madrugada. Para aproveitar de verdade, leve os casacos mais quentes que você tiver, cachecol, touca, protetor de orelha, luva…

2º Salar de Tara

Frio, mas rola um sol para aquecer o coração. E como é uma área imensa, você anda e vai esquentando.

3º Lagunas Altiplanicas

Frio, vento, mas sol.

4º Piedras Rojas
5º Termas de Puritana
6º Valle de la Luna
7º Salar de Atacama

Fez muito sol. Muito mesmo!

Mala

Não seja eu do tipo que leva um corta vento e uma blusa só, mesmo que sejam só para poucos dias. Essa decisão te assombrará toda manhã. Se passa frio real em alguns passeios de manhã de manhã, e calorzão de tarde. De noite você já tá numa boa pela montanha russa de clima ao longo do dia então o que vier é lucro.

  • Não leve mala de rodinha a não ser que você queira que ela estrague ou suje. É possível, mas é muito ruim ficar puxando essa mala pela terra.
  • Sempre que for se vestir, pense em camadas. Sim! Blusa em cima de blusa, para ir tirando ao longo do dia.
  • Leve snacks e água para ir comendo ao longo do dia.
  • Bateria extra para celular e câmeras. Você estará em um lugar inóspito, sem tomada.
  • Falando em lugar inóspito, sem banheiro na maior parte dos passeios, tá? Vai ser xixi na pedra, areia. O número 2 também terá que ser lá mesmo!
  • Leve uma mochila pequena para os passeios. Você passará muito tempo fora, vai precisar de snacks, água, guardar a blusa.
  • Sapato adequado. Com solado para terrenos irregulares e um o cano alto o para não torcer calcanhar também ajuda.
  • Protetor solar. O frio engana, mas tem muito sol, tá?
  • Creme hidratante. Afinal, o deserto mais árido do mundo, toda hidratação é pouca.
  • Lenços umedecidos. MEU SALVA VIDAS! Você volta cheia de areia, com lecinho fica mais fácil tirar dos objetos.
  • Faixa protetora de orelha, ou alguma coisa que te livre dos barulhos dos ventos e da dor de ouvido.
  • Óculos de sol
  • Soro para o nariz e para olhos. Lembre-se: Seco. Muito seco.
  • Roupa de banho. É muito fácil esquecer, mas alguns passeios te permitem entrar nos lagos.
  • E para finalizar: remédios. Afinal, você vai para um lugar com condições climáticas bem diferentes da sua. É preciso se preparar.

As recomendações parecem muitas mas são fundamentais para aproveitar o passeio! Ninguém quer chegar despreparado igual a a famosa euzinha, né?

COMPARTILHE:

Você pode gostar também

Sem comentários

    Responda