Viagem

Capitólio e Furnas – Segundo Dia

Esse post pertence a uma série de posts sobre meu feriado na região de Capitólio e Furnas, Minas Gerais. Veja o post inicial com o link de todos os posts.

A manhã do segundo dia amanheceu chuvosa e com o céu bem carregado. Parecia não melhorar, mas mais uma vez, a previsão acertou e o tempo abriu perto do meio dia.

Queijos, Restaurante do Turvo

Enquanto o tempo não abria, fomos visitar algumas lojas para comprar queijo e doces típicos da região. Capitólio está próxima ao Parque Nacional da Serra da Canastra, a região onde se produz aquele queijo canastra famosão, sabe? Pelo menos para os paulistanos fãs de queijo e comida mineira, as compras valerão a pena – sai bem mais em conta do que comprar em São Paulo. Fomos nas lojas Chalé do Queijo e Queijos California. Particularmente eu preferi os preços e os produtos do Califórnia, mas a distância de um pro outro é curta, então vale a visita em ambos!

queijos_california

No almoço paramos conhecer o Restaurante do Turvo, muito indicado pelos moradores da região – bem gostoso também. A dica é chegar cedo para conseguir uma mesa porque o local recebe excursões. O estacionamento em frente ao restaurante é apertado e cheio. O atendimento foi rápido, assim como a fila para pagar. Não tivemos nenhum problema em relação a espera, imagino que pela quantidade de pessoas que recebem por dia eles já pegaram o jeito da correria para que tudo sempre saia bem. O prato que mais sai é a traíra empanada desossada À Moda da Casa.

O ponto é muito estratégico. Bem em frente ao Turvo, se encontra toda a movimentação para contratar os passeios de lancha pelo Lago de Furnas e Escarpas do Lago.

Escarpas do Lago – O topzera de Capitólio

Entre uma comilança e outra, demos uma volta por Escarpas que é basicamente um clube náutico de gente rica (afinal, quem pobre compra um barco, não é mesmo?) num dos vários braços do mar de minas. Nas minhas breves pesquisas de hospedagem  através do airbnb, se hospedar no clube não é absurdo. Geralmente são casarões as margens do lago, que comportam mais de 10 pessoas, então a diária não sai cara.

 

Trilha do Sol

A maior atração do dia e talvez da viagem. Trilha do Sol é um parque de cachoeiras, que assim como todos que possuem uma estrutura, paga pra entrar. Pagamos R$ 40 reais/pessoa, com uma fila grande e bem desorganizada. Apesar da estrutura, com muita gente a entrada fica caótica. Eu tenho foto da bagunça que foi, mas não gostaria de desencorajá-los porque o passeio vale muito a pena.

São 3 trilhas para 3 cachoeiras. No Limite, Do Grito e Poço Dourado. Fomos instruídos pelos monitores a começar por essa ordem, primeiro a do Grito e terminando na do Poço Dourado que era a mais próxima do caminho de volta. Todas as trilhas são na terra, é aconselhável um tênis mas dá para fazer de chinelo (todo mundo faz de chinelo, na realidade).

 

No Limite

Diferente do que sugere nome, foi a cachoeira com mais fácil acesso das três. A trilha vai descendo gradativamente, não há nenhuma mudança brusca de altura a ponto de ter que se segurar nas pedras, a água é limpíssima e a duração é 20 minutos em passo rápido. O ambiente é grande o suficiente para todo mundo, são várias mini quedas dágua e uma queda grande e profunda.

Cachoeira no Limite - Capitolio

Cachoeira no Limite - Capitolio

Cachoeira no Limite - Capitolio

 

Do Grito

Foi a cachoeira que mais me irritou, mas mesmo assim valeu a pena. Metade do percurso é 20 minutos, e o tempo adicional que você passa para descer as escadas formadas pelas pedras. O acesso é complicado e chatinho, pois algumas pedras são molhadas, com terra e tanto o chinelo quanto o pé escorrega.

 

Poço Dourado

Ouvimos boas recomendações dessa cachoeira, relativamente fácil de chegar em comparação a do Grito. Mas a beleza não me impressionou.

Essa demoramos 30 minutos de percurso andando tranquilamente. A cachoeira é um pouco fechada, sem iluminação, e as pessoas vão empilhando pedrinhas nas rachaduras das paredes de pedra, sabe-se lá o porquê (imagino que a maior parte faça um pedido).

Encerrando o dia…

Depois de um dia de andanças e cachoeiras, decidimos encerrá-lo em um gramado próximo ao mirante da Usina Hidrelétrica da Furnas, sentados, tomando uma cerveja. Lá em Capitólio, durma cedo, coma leve, tome umas cervejas e sempre esteja um passo a frente dos ônibus de turismo da CVC.

Próxima parada: Cascata Ecoparque!

Até o próximo post!

COMPARTILHE:

Você pode gostar também

Sem comentários

    Responda